Educação Financeira

Entenda como funcionam os fundos multimercados

27/08/2020

Um fundo multimercado tem uma política de investimentos que mescla as aplicações de vários mercados, entre elas: renda fixa, ações e câmbio. Os multimercados são uma ótima opção para os investidores que buscam diversificação de investimentos de maneira simples e prática, visando garantir menor risco e maior rentabilidade. No geral, são mais agressivos do que os fundos de renda fixa, e menos agressivos do que os fundos de ações e de câmbio. Por isso, é importante que o investidor consulte o seu Perfil de Investidor antes de decidir escolher um fundo multimercado.

No artigo sobre diversificação – leia aqui – falamos sobre 'nunca colocar todos os ovos na mesma cesta'. No multimercado o investidor pode distribuir esses ovos em diferentes cestas, investindo em um único canal. Neste caso, existe uma empresa gestora profissional administrando os investimentos, livrando o aplicador das preocupações de onde e quando investir, bem como da necessidade de ficar reavaliando e rebalanceando a carteira mensalmente.

O gestor de um fundo multimercado tem mais liberdade para traçar estratégias envolvendo ativos de naturezas distintas, possibilitando uma rentabilidade melhor com um risco mais controlado. Justamente pela variedade de mercados, esses fundos podem ser mais ou menos agressivos e, consequentemente, apresentarem diferentes níveis de risco.  A maioria dos fundos multimercados são de nível agressivo, por isso, é preciso ficar atendo. O investidor precisa verificar no prospecto o quanto de oscilação negativa o fundo de investimento pode ter a curto prazo.

 

Pontos de atenção

A característica versátil permite com que os fundos multimercados atravessem, inclusive, momentos de forte volatilidade. O gestor pode manobrar, tirando o dinheiro de ativos que estão caindo para ativos mais seguros e/ou que tenham perspectiva de alta. Mas essa liberdade do gestor também pode trazer um alto nível de risco, pois a segurança de um fundo multimercado dependerá diretamente da maneira com que os seus administradores trabalham os recursos. O risco também pode ser maior ainda se ele permitir a chamada alavancagem – aplicar dinheiro emprestado, cujo valor seja superior ao patrimônio total do fundo. 

Existe um ditado popular que diz que “tudo que é bom custa caro”. Os fundos multimercados não fogem à regra, pois o custo de investir nesse produto é um pouco mais elevado. A taxa de performance e de administração podem ser altas e caso o fundo não tenha uma boa performance, seu resultado a curto prazo pode ser ruim. Entretanto, normalmente a rentabilidade do fundo cobre essa despesa com um resultado total ainda melhor do que a maioria dos investimentos de renda fixa. Os multimercados também não escapam do Imposto de Renda.

Os fundos multimercados podem ser um bom veículo para diversificação dos investimentos. Na Consulenza Investimentos montamos carteiras, ao invés de gerir um fundo propriamente dito. Dentro desses portfólios sugeridos fazemos uma composição por perfil de investidor, incluindo os fundos multimercados. Conheça mais sobre os portfólios da Consulenza em nosso site: https://www.consulenzainvestimentos.com.br/

Leia também