Investimentos

O poder dos juros compostos

27/10/2020

Juros compostos são um tema importantíssimo. Todos somos ou já fomos impactados por eles, ainda que não tenhamos nos dado conta. Os juros compostos têm duas pontas: uma é excelente; a outra, perversa. Se você possui um empréstimo, financiamento ou algo do gênero está do lado ruim, pois você está sujeito à ação negativa dos juros compostos. Uma pessoa desorganizada financeiramente, que só paga o mínimo do cartão de crédito, vê a sua dívida aumentar porque os juros começam a incidir sobre os juros já existentes. Essa dívida descontrolada é comumente conhecida de “bola de neve”.

Do outro lado do balcão dos endividados, estão os investidores que ganham “emprestando” dinheiro para pessoas e empresas. Esse outro lado do balcão é excelente e gera as maiores rentabilidades do mercado. Os juros compostos são uma das principais ferramentas para a acumulação de patrimônio ao longo do tempo. Na prática, os juros sobre juros conseguem turbinar a formação de patrimônio de quem investe parte do capital com frequência. Quanto mais tempo o dinheiro ficar aplicado, mais os ganhos com juros irão aumentar, e aumentarão em proporções cada vez maiores se compararmos com algum período anterior.

A economia é muito dinâmica, portanto é difícil simular o cenário futuro, mas é fundamental entender o conceito e acompanhar periodicamente ao menos a taxa SELIC e a inflação medida pelo IPCA para refazer as contas e realinhar os investimentos. Começar a realizar aportes o quanto antes, independentemente da quantia a ser investida, também é uma excelente saída. Afinal de contas, quanto maior for o período de atuação dos juros sobre juros sobre seus investimentos, maior será a sua rentabilidade.

Na hora de escolher seus investimentos é imprescindível que você leve em consideração, em primeiro lugar, seu perfil de investidor – leia mais sobre o tema - e seus objetivos financeiros. Saber se você possui um perfil conservador, moderado ou agressivo é o primeiro passo para tomar as melhores decisões. A rentabilidade dos investimentos é importante, mas sem a aplicação correta seus aportes poderão lhe trazer muito mais aborrecimentos que bons rendimentos. Diversificar os investimentos também é fundamental para construir uma carteira sólida e mais segura ao longo do tempo.

Sendo assim, como vimos, ter uma dívida com juros compostos é uma péssima ideia, pois teremos de pagar os juros sobre juros. Por outro lado, no caso dos investimentos, usar os juros compostos a seu favor é uma das melhores maneiras de fazer seu dinheiro render mais. Contudo, o investidor precisará ter paciência e organização. Paciência para esperar o efeito do tempo e organização para não precisar mexer nesse dinheiro durante o tempo de espera. Por isso, você precisará ter uma reserva de emergência – leia mais sobre o tema. Ou seja, um colchão de liquidez que garanta pelo menos seis meses do custo mensal.

No começo, o dinheiro vai parecer parado ou que está rendendo pouco. Mas, conforme os meses passam notamos o capital aumentando e deve ficar aplicado até o dia de vencimento do título.

Leia também